48 horas em Nice: o gosto da riviera francesa

Publicado em 

48 horas em Nice: o gosto da riviera francesa

A grande viajante Alice Roman se presenteia com uma estadia de 48 horas em Nice, sob o sol da Côte d'Azur, e nos conta seu périplo e quais são seus estabelecimentos preferidos.

48 horas em Nice: o gosto da riviera francesa

Defronte para a Baía dos Anjos em La Pérouse

Sexta-feira, 11 horas – Após desembarcar no terminal 2 do aeroporto de Nice, pego um táxi para chegar ao meu hotel, que domina a Baía dos Anjos. Um passeio, de apenas 8,4 quilômetros e 15 minutos, ao longo da avenida Promenade des Anglais. Depois de atravessar um charmoso e delicioso labirinto nesse hotel atípico, aproveito a varanda do meu belo quarto, de frente para o mar, e a suavidade dos últimos dias de fevereiro. Aqui, eu sou a jovem e radiante Jeanne Moreau de 1962, loira no papel de Jackie, filmada por Jacques Demy. A única diferença é que não sou afetada pelo vício do jogo.

Hôtel La Pérouse
11, quai Rauba Capeu
06300 Nice
Tel : +33 (0)4 93 62 34 63
www.leshotelsduroy.com/fr/hotel-la-perouse

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

48 horas em Nice: o gosto da riviera francesa

« Stockfish » no Restaurante Acchiardo

Sexta-feira, 11h45 – É hora de descer a colina onde o hotel se situa para ir almoçar a 500 metros de lá, no Restaurante Acchiardo. Quero comer cedo para desfrutar da bela tarde que se anuncia e do prato do dia: “stockfish”, ou bacalhau ao molho de tomate. Aquele que todos os moradores de Nice respeitosos das tradições culinárias aguardam há uma semana. Prefiro chegar na hora que o estabelecimento está abrindo para me sentar de frente para o balcão, e não na sala principal, embaixo de um escorredor de garrafas transformado em lustre. Degusto uma deliciosa culinária local, servida pela quarta geração de Acchiardos, acompanhada por uma taça de vinho branco da Provença.

Restaurant Acchiardo
38, rue Droite
06300 Nice
Tel : +33 (0)4 93 85 51 16
https://eater.space/restaurant-acchiardo

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

48 horas em Nice: o gosto da riviera francesa

Festival de ocres no bairro histórico

Sexta-feira, 13 horas – Bom, como eu já estou no bairro histórico, por que não explorá-lo? As ruelas estreitas, vielas e fachadas se expressam em uma paleta de nuanças de ocre. Só me falta um cavalete para imitar a Sylvie T. Falando nela, dou um pulo em sua oficina-galeria para ver por mim mesma suas aquarelas, tons pastel e tintas da China, pelas quais Nice se metamorfoseia em cidade maravilhosa.

Atelier-Galerie Sylvie T.
14, rue Droite
06300 Nice
Tel : +33 (0)4 93 62 59 15
www.sylvie-t.com

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

48 horas em Nice: o gosto da riviera francesa

Doces italianos no Fenocchio

Sexta-feira, 15h30 – Como almocei cedo, preciso de um lanchinho da tarde. Instalo-me no terraço do mestre sorveteiro Fenocchio, na Praça Rossetti, pouco antes das crianças saírem da escola... Como o tempo ainda está um pouco fresco, escolho me esquentar com um bolo gelado, do tipo omelete norueguês (preparação à base de sorvete Grand Marnier e sorvete de avelã com merengue).

Fenocchio Glacier
2, place Rossetti
06000 Nice
Tel : +33 (0)4 93 80 72 52
www.fenocchio.fr

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

48 horas em Nice: o gosto da riviera francesa

Renascimento no Palácio Lascaris

Sexta-feira, 16h30 – Volta para a rue Droite a fim de visitar um dos mais belos símbolos da arquitetura barroca, o Palácio Lascaris (século XVII). Durante uma hora e meia, vou perambular por sua escada monumental adornada de afrescos, seu conjunto de salas luxuosas, os efeitos de ilusão de óptica nos quais o olhar se perde e as decorações estilo rococó acrescentadas no século XVIII. Nós nos sentimos como em um palácio de Gênova. Vou ter de voltar aqui para explorar a impressionante coleção de instrumentos musicais antigos, que ocupa toda a superfície de exposição.

Palais Lascaris
15, rue Droite
06300 Nice
Tel : +33 (0)4 93 62 72 40

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

48 horas em Nice: o gosto da riviera francesa

Pôr do sol na Riviera

18h50 – Voltando ao quarto, saio na varanda para apreciar o pôr do sol. Enquanto o astro desaparece ao longe, a avenida Promenade des Anglais se ilumina. É hora de tomar banho e colocar um vestido para um passeio noturno, já que à noite Nice reencontra o charme antiquado da Riviera Francesa dos Anos Loucos. Aquele capturado por Woody Allen em seu filme Magia ao Luar... A noite está suave. Algumas palavras de Jirō Taniguchi (em “Le Promeneur”), me vêm à mente, ritmadas pela ressaca do Mediterrâneo: “Passear não é turismo. É o prazer de andar tranquilamente, conforme suas vontades, sem objetivos definidos”.
As imagens de outrora desfilam na Promenade des Anglais. Reconstruído nos anos 1970, o antigo Hotel Ruhl era, há um século, o mais belo prédio de Nice, juntamente com o Museu Masséna, o Palácio do Mediterrâneo e o Negresco, cuja fachada iluminada e as 2 estrelas no Guia Michelin me abrem os braços.

Promenade des Anglais
06000 Nice

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

48 horas em Nice: o gosto da riviera francesa

Jantar com vista para o mar no Chantecler

20h50 – Antes de me sentar à mesa, não resisto e vou ao bar admirar sua estrutura de madeira, intacta desde a construção desse hotel de luxo em 1913, além de seu ambiente que recorda o jazz. Ando poucos passos e me instalo. No esplêndido cardápio de Jean-Denis Rieubland, eleito “Meilleur Ouvrier de France” em 2007, escolho como entrada lagostins assados com pimentas de Espelette, e cromesquis (bolinhos fritos) de cabeça de vitelo com folhas de rúcula. Quesito mar, opto por um robalo pescado com linha assado, servido com legumes da estação e uma sopa de peixe de “rocha” com mariscos. Uma taça de champanhe millésimé de grande mineralidade propulsa ao longe a conta do meu jantar. Mas não me importo, estou na Nice com a qual sonhava, cosmopolita...

Le Chantecler
37, promenade des Anglais
06000 Nice
Tel : +33 (0)4 04 93 16 64 00
www.hotel-negresco-nice.com/les-restaurants/le-chantecler/

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

48 horas em Nice: o gosto da riviera francesa

Nos braços do prêmio Nobel de literatura

Sábado, 00h30 – Durmo acalentada pela memória tragicômica de Bob Dylan. Ele exalta a minha “boca de mercúrio” e “a carne como seda”. “E seu rosto como uma santa, e sua alma como um fantasma / Oh, quem dentre eles você pensa que poderia destruí-la?” (Sad Eyed Lady of the Lowlands, 1966). Deixo-me embalar pelos braços da minha playlist, que toca as canções de amor surrealistas de Dylan, natural de Duluth (Minnesota) e prêmio Nobel de literatura em 2016.

 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

48 horas em Nice: o gosto da riviera francesa

A “socca” no Chez René Socca

Sábado, 13 horas – Tenho um pouco de dificuldade para despertar. O espelho com lupa do banheiro reflete uma imagem levemente amarrotada. Depois de um banho revigorante e um bom creme do tipo “dia seguinte de festa”, me dirijo novamente a Nice. No cruzamento de duas ruelas lajeadas, me aconchego sobre um banco alto para degustar a incomparável “socca” local.

Chez René Socca
2, rue Miralheti
06000 Nice

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

48 horas em Nice: o gosto da riviera francesa

Batalha de Flores, Praça Masséna

Sábado, 14h30 – Que comece o espetáculo em torno da Promenade du Paillon, com um novo trajeto altamente seguro e fechado. Eu comprei um assento numerado na bancada da Praça Masséna, para assistir a um esplêndido evento que homenageia o patrimônio floral regional. 16 trios elétricos desfilam, em frente aos meus olhos encantados, ornados de flores frescas em um ambiente animado, colorido e perfumado. Do alto dos trios, jovens mulheres fantasiadas inundam o público com uma chuva de quatro toneladas de mimosas e todas as flores que decoram os carros... Ou seja, cerca de 3.000 caules por veículo, que necessitam de 72 horas de “piquage”. Uma festa única no mundo, que também conta com artes de rua e artistas de todos os gêneros (dançarinos, acrobatas e músicos).
Bataille de Fleurs
Place Massena
06000 Nice
www.nicecarnaval.com

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

48 horas em Nice: o gosto da riviera francesa

Keisuke Matsushima, e a reinterpretação da culinária provençal

Sábado, 20h50 – Esta noite, vou jantar em um ambiente bem mais zen, minimalista e íntimo. O inspirado chef de cozinha Keisuke Matsushima, que recebeu em novembro de 2016 o título de Cavaleiro da Ordem do Mérito Agrícola, cria pratos tradicionais oriundos da gastronomia francesa, conforme as estações. Começando com um leve vinho branco Côtes du Rhône Villages, degusto ostras em espuma, ao modo de Ferran Adrià, com geleia de alga e wasabi. Depois, continuo com um impressionante tartar de dourado real com yuzu, pimenta de Espelette e espuma de brócolis... Um menu para degustação com acordes entre pratos e os vinhos escolhidos pelo sommelier.

Restaurant Keisuke Matsushima
22, rue de France
06000 Nice
Tel : +33 (0)4 04 93 82 26 06
www.keisukematsushima.com

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

48 horas em Nice: o gosto da riviera francesa

Futura piedade barroca

Domingo, 11 horas – Com as malas prontas, deixo a bela capital histórica do condado de Nice, entre mar e montanha. Prometo que da próxima vez vou visitar o Museu Matisse, o Museu Masséna (arte e história local) e farei um circuito percorrendo diversos prédios religiosos de inspiração italiana, especialmente a Catedral Sainte-Réparate… Sem dúvidas para ser perdoada por meu excesso de hedonismo.

Cathédrale Sainte-Réparate
3, place Rossetti
06300 Nice