O Grande Sino, um vestígio da Idade Média que ainda ressoa

monumento
O Grande Sino, um vestígio da Idade Média que ainda ressoa

Campanário do antigo Hôtel de Ville, emblema do bairro, o Grande Sino está acostado à Igreja Saint-Éloi, onde os magistrados municipais prestavam juramento. É um dos raros monumentos da Idade Média conservados na cidade.

Ao evocarmos o Grande Sino de Bordeaux, fazemos naturalmente referência ao monumento inteiro do qual fazia parte, hoje já destruído. Erguido no século XV sobre os vestígios da antiga Porte Saint-Éloi, abrange duas torres com 41 metros de altura, ligadas por um edifício central. Moldado em 1775 pelo fundidor Turmel, o sino pesa 7 800 kg e mede dois metros de altura, fazendo jus ao nome.

Usado antigamente para anunciar acontecimentos importantes como vindima ou incêndios, o rei o removia, junto com os relógios, quando queria castigar a cidade. Recentemente restaurado, o Grande Sino é singular por seu cata-vento em cobre dourado que representa um leopardo inglês. Sobre o animal, dizem que poderia se tratar do símbolo da Guyenne, província cuja capital era Bordeaux, mas é mais provável que ele tenha sido uma herança dos reis da Inglaterra durante a dominação desse país na França.

Grosse Cloche
45, rue Saint-James
33000 Bordeaux

Fone: +33 (0)5 56 00 66 01