Perder-se no bairro De Pijp

explorar
Perder-se no bairro De Pijp

Ele sempre acolheu bem os recém-chegados. Antes os imigrantes, agora os artistas.

Seu nome teria sido baseado em suas ruas, longas e estreitas, que evocam o formato de cachimbos, com o fornilho e o tubo. Ao sul do meio círculo de canais, passeie por esse bairro, que vale a pena ser conhecido, ainda mais por não fazer parte dos circuitos turísticos tradicionais.

Um boa parte dele constitui uma realização urbanista exemplar, obra do arquiteto-urbanista Hendrik Petrus Berlage, cuja estátua, com compasso e lápis, pode ser vista em Victorieplein. Ao lado, o arranha-céu do arquiteto Staal, alinha seus doze andares, o que é raro em Amsterdã. Durante muito tempo habitado por estrangeiros, principalmente imigrantes, o setor está se tornando cada vez mais burguês. Artistas, estudantes, intelectuais, homossexuais fizeram dele um de seus preferidos, pois o ambiente é boêmio e poético, com um espírito de liberdade particularmente agradável.

Apesar disso, ainda é possível encontrar diversos pequenos cafés e restaurantes, ótimos e geralmente a preços modestos. Aproveite!